Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cameron para Corbyn: “Pelo amor de Deus, vá-se embora”

  • 333

TOBY MELVILLE / Reuters

Em plena Câmara dos Comuns, o primeiro-ministro dirigiu-se esta quarta-feira ao líder trabalhista, pedindo-lhe que abandone o cargo

“Pelo amor de Deus, homem, vá-se embora”. O ‘pedido’ feito por David Cameron ao líder trabalhista Jeremy Corbyn marcou as intervenções desta quarta-feira na Câmara dos Comuns, onde o primeiro-ministro britânico se deslocou para debater o Brexit.

“Devia ser do interesse do meu partido que ele ficasse – mas não é do interesse nacional”, começou por afirmar Cameron, concluindo depois com o apelo para que Corbyn abandone a liderança do Partido Trabalhista.

A bancada parlamentar dos trabalhistas impôs na terça-feira uma moção de desconfiança a Jeremy Corbyn, com 172 deputados a apoiarem a saída do líder, contra 40 que defenderam a sua continuidade. A votação não é, no entanto, vinculativa e Corbyn já anunciou que não se demite.

Entretanto, a corrida ao cargo de primeiro-ministro, para sucessão de Cameron – que se encontra demissionário – começa esta quarta-feira com dois favoritos: Boris Johnson, ex-presidente da Câmara de Londres e um dos maiores defensores do 'Brexit' e a ministra do Interior, Theresa May, que pode vir a ter o apoio oficial do partido.