Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa Francisco diz que Igreja deve pedido de desculpa aos gays

  • 333

Getty

Na viagem de regresso ao Vaticano após uma visita à Arménia, Francisco disse aos jornalistas que a Igreja Católica deve ser humilde e procurar o perdão de outras pessoas marginalizadas

O líder máximo da Igreja Católica Apostólica Romana declarou no domingo que a instituição deve pedir perdão às pessoas homossexuais pela forma como as tem tratado ao longo de décadas. Aos jornalistas, o papa Francisco disse que a Igreja não tem o direito de julgar a comunidade gay e que deve mostrar-lhes respeito e procurar o perdão de outras pessoas marginalizadas, como as mulheres, os mais pobres e as crianças que são forçadas a trabalhar.

"Vou repetir que o catecismo da Igreja diz que eles [homossexuais] não devem ser discriminados, que devem ser respeitados e acompanhados pastoralmente", disse Francisco no avião durante regresso ao Vaticano depois de uma visita à Arménia. "Penso que a Igreja deve não só pedir desculpa a uma pessoa gay que ofendeu mas também aos mais pobres, às mulheres que têm sido exploradas, às crianças que têm sido exploradadas [ao serem forçadas] a trabalhar", sublinhou o chefe da Igreja.

Em 2013, Francisco tinha reafirmado a posição da Igreja Católica de que os atos homossexuais são um pecado mas que a orientação gay não é, declarando na altura: "Se uma pessoa é gay e procura deus e tem boa-vontade, quem sou eu para julgar?"