Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nenhuns explosivos encontrados no homem detido por ameaça de bomba em Bruxelas

  • 333

OLIVIER HOSLET / EPA

Primeiro-ministro belga diz que “situação está sob controlo para já” mas que as autoridades continuam “extremamente vigilantes” perante receios de novos ataques semelhantes aos que, em março, provocaram 31 mortos e mais de 300 feridos na capital

O homem detido nas imediações do centro comercial City 2, no centro de Bruxelas, esta terça-feira de manhã por suspeitas de preparar um atentado no local não tinha consigo quaisquer explosivos.

A informação foi avançada por uma fonte da polícia à Reuters por volta das 9h30 da manhã locais (8h30 em Lisboa), três horas depois de as autoridades terem recebido uma chamada telefónica com uma ameaça de bomba ao centro comercial, um dos locais da capital tidos pelas autoridades como potencial alvo de futuros atentados.

A ameaça tinha levado o primeiro-ministro belga Charles Michel a cancelar uma entrevista em direto programada para esta manhã no canal RTL, para se encontrar de emergência com o Conselho de Segurança Nacional. Ao final dessa reunião, Michel disse, citado pelo jornal "Le Soir", que "para já a situação está sob controlo" mas que as autoridades continuam "extremamente vigilantes".

O City 2 tinha reforçado as suas medidas de segurança na semana passada, após os media locais terem alertado para o elevado risco de novos atentados terroristas na cidade com base em memorandos internos da polícia belga, avança o mesmo jornal.

O incidente acontece depois de, no fim de semana, três homens terem sido formalmente acusados de planearem ataques durante o Euro 2016, o Campeonato Europeu de futebol que está a decorrer em várias cidades da vizinha França desde 10 de junho.

A Bélgica está no segundo nível mais alto de alerta de terrorismo desde 22 de março, quando militantes do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) levaram a cabo um duplo atentado suicida no aeroporto internacional de Zaventem e na estação de metro de Maelbeek, provocando 31 vítimas mortais e mais de 300 feridos.

  • Centro comercial evacuado em Bruxelas por ameaça de bomba

    Um suspeito foi detido esta terça-feira de manhã, depois de três homens terem sido acusados no fim-de-semana de planear um ataque na capital belga e de outros seis terem sido detidos por alegadas ligações ao ataque falhado num TGV em agosto de 2015