Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

MoVimento 5 Estrelas vence segunda volta das municipais em Roma e Turim

  • 333

FILIPPO MONTEFORTE

Virginia Raggi confirmada como a primeira mulher a chefiar a capital italiana. Analistas dizem que ganhos do movimento antissistema nestas eleições podem dar-lhe uma plataforma forte para as legislativas de 2018

O partido nascido há sete anos para contestar nas urnas o sistema e as políticas em Itália, batizado MoVimento 5 Estrelas, venceu as eleições municipais em Roma e em Turim, de acordo com resultados preliminares da segunda e última volta que foi disputada no domingo entre os candidatos mais votados no início de junho.

Como esperando, Virginia Raggi, a candidata do 5 Estrelas à Câmara Municipal de Roma, torna-se a primeira mulher a chefiar a capital italiana, numa enorme vitória tida como um duro golpe para o primeiro-ministro Matteo Renzi e o seu Partido Democrático (PD) de centro-esquerda.

"Vou ser uma líder autárquica para todos os romanos", prometeu a advogada de 37 anos no discurso da vitória, após ter sido anunciado que terá derrotado o candidato do PD, Roberto Giachetti, com dois terços dos votos. "Vou restaurar a legalidade e a transparência nas instituições da cidade após 20 anos de má governação. Connosco uma nova era está inaugurada."

Ao assumir o leme da capital, Raggi encontra dívidas de mais de 13 mil milhões de euros, o dobro do orçamento anual da cidade, e enfrenta um eleitorado largamente frustrado por sucessivos escândalos de corrupção políticos e por problemas sistemáticos nos transportes públicos e na habitação.

A contrariar as vitórias do movimento antissistema na capital e em Turim, os candidatos do PD vencerem na capital financeira de Itália, Milão, e em Bolonha. Ainda assim, os analistas antecipam que as importantes vitórias do 5 Estrelas nas duas fases das eleições municipais vão dar ao movimento uma forte plataforma para as eleições legislativas a serem disputadas em 2018.