Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mil milhões de euros para salvar os Jogos Olímpicos

  • 333

Mario Tama /Getty Images

Horas depois de ter sido decretado "estado de calamidade" no Rio de Janeiro, o governo brasileiro comprometeu-se a transferir mil milhões de euros em fundos de emergência. É o preço a pagar para salvar os Jogos Olímpicos.

Faltavam 49 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e temia-se o pior. Uma grave crise financeira impedia a linha de metro de se completar, e comprometia vários pagamentos fundamentais à realização dos Jogos, como os salários do pessoal da segurança. Mas ao 49º dia, horas após a declaração de "estado de calamidade pública" por parte do Estado do Rio de Janeiro, o governo central anunciou a decisão de transferir 2,9 mil milhões de reais (os tais 1000 milhões de euros) para honrar os necessários compromissos (pagamento de salários de servidores, pensionistas e aposentados, em atraso desde o ano passado).

Em janeiro deste ano, a previsão do orçamento dos Jogos Olímpicos do Rio estava nos 10 mil milhões de euros (39,1 biliões de reais). Estes arrancam a 5 de agosto.