Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Manuel Valls diz que a França apoia “muito o Governo português”

  • 333

Miguel A. Lopes/Lusa

Primeiro-ministro francês manifestou-se contra eventuais sanções de Bruxelas a Lisboa. “Não pode haver uma Europa punitiva. Portugal fez muitos esforços que o povo português suportou”, defendeu Valls

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, declarou este sábado, em Paris, que a França apoia "muito o governo português" quando questionado sobre se apoia Portugal contra as sanções europeias.

"Estamos muito atentos às posições do Governo português. Não pode haver uma Europa punitiva. Portugal fez muitos esforços que o povo português suportou (...) É preciso respeitar estes compromissos e ao mesmo tempo ter em conta os compromissos tomados pelo governo de António Costa diante do povo. Por isso, evidentemente que apoiamos muito o governo português", declarou Manuel Valls no final de uma reunião com o homólogo português, António Costa, em Paris.

O chefe de Governo francês destacou, também, que o governo português constituiu "uma maioria saída de eleições" e tem "toda esta legitimidade que fez compromissos".

Manuel Valls disse, ainda, que a relação entre Portugal e França "é excecional" e que os dois países partilham posições comuns "sobre tudo, nomeadamente sobre os temas migratórios, orçamentais, políticos" e sobre " a necessidade que a Europa ganhe meios para um projeto que faça sentido para os povos".

Manuel Valls vai mesmo assistir ao jogo entre Portugal e Áustria esta noite, no Parque dos Príncipes, em Paris, uma partida na qual também vai estar António Costa.

António Costa reuniu-se com o chefe de Governo francês, oito dias após ter sido recebido pelo chefe de Estado francês, François Hollande, no Palácio de Eliseu, juntamente com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A reunião com o primeiro-ministro francês ocorre dois dias antes de António Costa receber em São Bento o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

Na agenda do regresso de António Costa a Paris estão ainda a inauguração do "Espaço do Cidadão" para prestação de serviços públicos online e, pelas 21:00 locais, a presença no jogo da seleção portuguesa de futebol com a Áustria no Euro2016.

Na semana passada, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, em Paris, François Hollande defendeu a linha política e económica seguida por Portugal no âmbito da União Europeia e disse que a França não é "simplesmente um parceiro no Conselho Europeu, mas um amigo", palavras que o primeiro-ministro português considerou serem de apoio ao país contra eventuais sanções europeias.

  • Centeno fala com Dombrovskis e Moscovici no Luxemburgo

    Ministro das Finanças falou com o Comissário Moscovici de manhã e com o Vice-Presidente Valdis Dombrovskis à tarde, à margem da reunião do Eurogrupo. Com o primeiro falou da “melhor maneira de avançar” numa altura em que Bruxelas tem de decidir se aplica sanções. Com o segundo discutiu o sector bancário

  • Sanções a Portugal: Moscovici e Centeno reuniram-se esta manhã

    Comissário para os Assuntos Económicos esteve esta manhã reunido com o ministro das Finanças, Mário Centeno, no Luxemburgo. Moscovici diz que discutiram “a melhor maneira de avançar”. Em julho, a Comissão vai decidir se abre ou não porta a sanções a Portugal e Espanha