Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia não vai competir em atletismo nos Jogos Olímpicos por doping

  • 333

Alexander Zhukov, presidente do Comité Olímpico da Rússia, não escondeu a surpresa perante a decisão

KIRILL KUDRYAVTSEV/GETTY

A Associação Internacional das Federações de Atletismo decidiu proibir a equipa russa de participar nos Jogos Olímpicos, em agosto. Em causa estará o doping generalizado

O escândalo de doping na equipa russa de atletismo vai impedir o país de competir nos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro. A Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) decidiu esta sexta-feira, em Viena, proibir a participação da Rússia na maior competição desportiva que se realiza em agosto no Brasil.

É a primeira vez que o organismo bane um país de competir numa modalidade num evento desportivo, podendo apenas o Comité Olímpico Internacional (COI) travar essa decisão. No entanto, será difícil isso acontecer uma vez que o Comité costuma atender aos argumentos da entidade responsável por cada modalidade.

A IAAF considerou que a Federação Russa de Atletismo “não fez o suficiente para restaurar a confiança nos seus atletas”, após a revelação de casos de doping na equipa, refere o “New York Times”.

“Estou extremamente desapontado com a decisão”, confessou o ministro dos Desporto russo, Vitali Moutko, citado pela BBC, sublinhando que os sonhos dos atletas 'limpos' estão a ser destruídos por causa do comportamento condenável de outros atletas. “Sacrificaram anos das suas vidas esforçando-se para competir nos Jogos Olímpicos e agora o trabalho é tudo desperdiçado”, acrescentou.

Antes de ser conhecida a medida, o governante assegurou que não só o país não apoia, como pelo contrário se opõe aos casos de doping na equipa nacional. “Somos inequivocamente contra o doping. A Rússia fez todos os possíveis para garantir que os seus atletas participem nuns Jogos Olímpicos justos”, afirmou o governante.

Vitali Moutko defendeu ainda que os atletas que não consumiram substâncias não devem ser prejudicados pelos outros colegas.

Também Vladimir Putin apelou à Associação Internacional das Federações de Atletismo não impedir a equipa russa de participar na competição.

Foi em novembro, que um relatório da Agência Mundial Antidoping revelou que os atletas russos de atletismo consumiam substâncias proibidas, que seriam patrocinadas pelo governo do país. Desde essa altura, os atletas da modalidade estão proibidos de participarem em competições internacionais, tendo a IAAF decidido esta sexta-feira não levantar a suspensão.