Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa expressa “horror” por crime de “ódio sem sentido”

  • 333

No pior ataque armado da história dos Estados Unidos da América, morreram 50 pessoas e outras 53 ficaram feridas. O tiroteio aconteceu numa discoteca gay em Orlando, na Florida

O papa Francisco expressou este domingo "horror" perante o "ódio sem sentido" do atirador que matou 50 pessoas num clube noturno gay em Orlando, no estado norte-americano da Florida.

"O terrível massacre que ocorreu em Orlando, que fez muitas vítimas inocentes, suscitou no papa Francisco e em cada um de nós sentimentos muito profundos de horror e de condenação, de dor, de perturbação perante mais esta manifestação de uma loucura assassina e de um ódio sem sentido", declarou o seu porta-voz, o padre Federico Lombardi.

"Desejamos todos que as causas deste ato de violência horrível e absurdo, que perturba profundamente o desejo de paz do povo americano e de toda a humanidade, possam ser determinadas e combatidas eficazmente e o mais rapidamente possível", acrescentou.

As televisões norte-americanas NBC e CNN noticiaram que o autor do massacre prestou juramento ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) imediatamente antes de abrir fogo sobre as pessoas do clube noturno e fazer 50 mortos e 53 feridos, numa chamada telefónica feita para o número de emergência 911.