Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Campanhas pró-Brexit ameaçam ação judicial após extensão do prazo para registo

  • 333

Os eleitores que já se registaram estão desde maio a receber o boletim de voto para o referendo de 23 de junho

ODD ANDERSEN

Em causa está a resposta do Governo de Cameron às exigências de milhares de pessoas que não conseguiram registar-se para poderem votar no referendo de 23 de junho por causa de problemas no site de inscrições a poucas horas de terminar o prazo, na terça-feira à noite

A campanha Vote Leave que defende a saída do Reino Unido da União Europeia está irada com a decisão do Governo de David Cameron de alargar o prazo de inscrição para votar no referendo de 23 de junho e, de acordo com fontes consultadas pela revista "The Spectator", pondera interpôr uma ação legal contra esse passo.

Na quarta-feira, o Executivo conservador anunciou o alargamento do prazo de inscrições, que terminou oficialmente às 23h59 de terça, até à meia-noite desta quinta-feira, a conselho da Comissão Eleitoral, após milhares de utilizadores se terem visto impossibilitados de se registarem para votar no site criado para esse efeito por causa de falhas no servidor.

Matthew Elliot, diretor executivo da Vote Leave, diz que a extensão do prazo é uma tentativa dos defensores da permanência na UE de aumentarem o número de apoiantes nas urnas, com base nos números avançados esta semana que apontam que a maioria dos jovens britânicos são anti-Brexit e que são eles que compõem a grande faixa de eleitores que ainda não se registou para votar.

"Eles acabaram de dizer à Câmara dos Comuns que o website foi abaixo ontem [terça] à noite por causa da elevada procura, mas nós sabemos que o Governo e os seus aliados estão a tentar registar o maior número possível de apoiantes da campanha Remain", acusou Elliot citado pelo "The Independent".

De acordo com a "The Spectator", "altos cargos" da campanha Vote Leave acreditam que o site de registo foi abaixo "deliberadamente" e que o aumento no tráfego online registado às 22h15 de terça-feira é improvável à escala em que aconteceu. Por volta dessa hora, mais de 50 mil utilizadores tentaram aceder em simultâneo ao site para se registarem antes que o prazo terminasse.

A Leave.EU, outra campanha de apoio ao Brexit, também estará a ponderar interpôr um processo em tribunal por causa do alargamento do prazo, aponta o "Financial Times".