Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Autoridades extraditaram “homem errado” para Itália sob acusações de tráfico humano

  • 333

Polícia italiana com o suspeito depois deste aterrar no aeroporto de Palermo

REUTERS

Mered Medhanie, conhecido como O General e suspeito de liderar uma rede de tráfico de refugiados, é o homem que os procuradores dizem estar sob detenção. Amigos dizem que o detido é Mered Tesfamariam, um eritreu comum sem ligações a tráfico

Amigos de um homem que foi extraditado para Itália na terça-feira sob suspeitas de liderar uma rede de tráfico humano dizem que as autoridades se enganaram.

Os procuradores acreditam ter sob detenção Mered Medhanie, conhecido como O General e que encabeça uma enorme operação de tráfico de refugiados e migrantes de África para a Europa. Mas pessoas ouvidas pela BBC dizem que o homem extraditado foi um migrante de nome Mered Tesfamariam.

O eritreu foi capturado no Sudão em maio e levado pelas autoridades para Roma esta semana a fim de ser julgado pelo crime de que é suspeito. Os seus amigos mostraram à BBC fotografias de Tesfamariam para provarem que foi ele o detido e não o criminoso que as autoridades procuram.

Um porta-voz da Agência do Reino Unido de Combate ao Crime (NCA) envolvido nas operações disse à Press Associaton que as autoridades britânicas "estão a trabalhar com os parceiros" para apurarem se estão a lidar com um caso de identidades trocadas.

"É uma operação complexa e é demasiado cedo para especular sobre estas alegações", disse a mesma fonte ao canal britânico.

Um membro da polícia italiana disse, por sua vez, que as autoridades do país não sabem de qualquer investigação sobre a identidade do suspeito traficante. Segundo a BBC, a polícia do país onde o suspeito será julgado acredita ter detido o homem certo.