Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Paris em alerta máximo por causa de cheias e subida do nível das águas

  • 333

FRANÇOIS GUILLOT

A duas semanas do início do Europeu de futebol, capital francesa está a braços com a subida do rio Sena, que na quinta-feira já forçou à evacuação das caves do Louvre. Nível da água do rio deverá atingir o seu pico mais alto esta sexta

As águas do rio Sena deverão subir até seis metros acima do nível normal esta sexta-feira, prevêem os meteorologistas em mais um dia de cheias e inundações em Paris que, na quinta-feira, já forçaram ao encerramento e retirada de várias peças de arte de luxo do Louvre e do museu Orsay.

As cheias da última semana que têm atingido várias partes de França e da Alemanha já provocaram pelo menos 11 mortos, forçando milhares a abandonarem as suas casas. Prevê-se que mais chuvas torrenciais durante o fim-de-semana atinjam toda a Europa central, de França até à Ucrânia. Também cidades da Polónia e da Bélgica já foram afetadas pelo mau tempo.

Na quinta, o Presidente francês, François Hollande, disse que o evento meteorológico é um sério fenómeno climático que representa um desafio global e anunciou que vai declarar estado de emergência por desastre natural nas zonas do país mais afetadas pela chuva e consequentes cheias, libertando fundos estatais para recuperar essas áreas e prestar apoio aos que ficaram sem casa.

Em Paris, a menos de duas semanas do início do campeonato europeu de futebol, que acontecerá em França entre 10 de junho e 10 de julho, foram erguidas barreiras de emergência ao longo do Sena após o rio ter destruído as proteções nas margens e ter transbordado. Cerca de 25 mil pessoas estão sem eletricidade na capital e no centro do país.