Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Guarda Costeira grega tenta salvar centenas de refugiados ao largo de Creta

Embarcação com cerca de 25 metros de comprimento que transportava centenas de migrantes vindos da Turquia está a afundar no Mar Egeu

A Guarda Costeira grega está esta sexta-feira de manhã a levar a cabo uma operação de resgate de emergência no mar Egeu após um barco que transportava centenas de refugiados se ter virado a sul de Creta após ceder à sobrelotação.

"O número de pessoas em apuros ronda as centenas", disse uma porta-voz da Guarda Costeira. "Há pessoas na água, barcos a atravessar a zona estão a atirar botes salva-vidas de borracha para a água e estão a ajudar-nos a tentar salvar os migrantes."

De acordo com a mesma fonte citada pelo "The Guardian", foi um navio que avistou a embarcação a afundar-se a cerca de 75 milhas náuticas da costa sul de Creta, a maior ilha da Grécia. A Guarda Costeira já enviou dois barcos de patrulha, um avião e um helicóptero para o local, com pelo menos quatro navios que passavam na zona àquela a hora a juntarem-se à operação de resgate. Também de acordo com a porta-voz das autoridades gregas, cerca de metade do barco de 25 metros de comprimento já está debaixo de água.

Na terça-feira, a agência da ONU para os Refugiados avançou que, desde janeiro, cerca de 204 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo em direção à Europa fugidas de guerras e repressões em países do Médio Oriente e de África. Mais de 2500 pessoas morreram durante a perigosa travessia marítima este ano.