Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cheias obrigam Louvre a encerrar

  • 333

KENZO TRIBOUILLARD / AFP / GETTY IMAGES

O museu parisiense vai fechar as portas esta sexta-feira como forma de precaução, para retirar as obras em reserva para os andares superiores do museu. As cheias que atingem a capital francesa já são consideradas umas das piores do último século

O Museu do Louvre vai encerrar esta sexta-feira na sequência das cheias que inundam região metropolitana de Paris. A medida de precaução serve para evitar estragos nas obras do museu e aproveitar para evacuar todas as obras em reserva nos andares subterrâneos do museu. Cerca de 250 mil peças serão assim guardadas nos andares superiores, segundo avança o museu em comunicado.

Esta quinta-feira, uma das alas do Louvre já tinha sido encerrada devido às chuvas torrenciais que atingem a capital francesa. Da mesma forma, o Museu d'Orsay adiantou que irá fechar às 18h esta sexta-feira, um dia no qual habitualmente estaria aberto durante a noite, segundo avança o jornal “Libération”.

As chuvas que assolam o país nos últimos dias têm provocado cheias e estragos em várias regiões do país e já estão a ser consideradas umas das maiores cheias do último século. Casas foram evacuadas, estradas cortadas e os transportes têm paralisado em várias zonas da capital, registando-se ainda a morte de uma pessoa. O nível de água do rio Sena já ultrapassou cinco metros e as autoridades mostram-se preocupadas com a subida das águas do rio, que atingiu o seu máximo histórico em 1910, alcançando os 8,60 metros.

O Presidente François Hollande anunciou que será decretado o estado de catástrofe natural na próxima reunião de Conselho de Ministros, na quarta-feira, depois de se terem acentuado inundações no nordeste do país. A medida irá abranger as “áreas mais afetadas”, especialmente nas áreas junto aos rios Sena e Loire.