Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

A origem extraterrestre do punhal de Tutankhamon

  • 333

CRIS BOURONCLE/AFP/GettyImages

Um dos dois punhais que o faraó levou consigo para o túmulo terá vindo do céu. Uma nova análise à composição do punhal de ferro, que foi encontrado dentro do sarcófago onde se encontrava o corpo mumificado do faraó, atribui a sua origem a um meteorito

Em 1925, três anos depois do arqueólogo inglês Howard Carter ter encontrado o túmulo onde estava o corpo mumificado de Tutankhamon, duas adagas foram descobertas no sarcófago. Uma era de ferro, outra tinha lâmina de ouro. A arma de ferro, com um punho dourado e uma bainha decorada com motivos florais, foi fabricada há mais de 3300 anos e oferecida como presente ao faraó adolescente.

Uma equipa de investigadores italianos e egípcios, das Universidades de Milão, Turim e Pisa, Universidade de Fayum (Egipto) e Museu Egípcio do Cairo, descobriram – utilizando uma técnica de espectrometria por fluorescência de raios X – que a lâmina da arma de ferro encontrada junto da múmia foi feita a partir do metal de um meteorito. Além do ferro ser um objeto raramente usado no Antigo Egipto, a lâmina tinha um aspeto homogéneo e não revelava sinais de ferrugem, o que levou os investigadores a procurarem saber mais sobre ela.

“O alto teor de níquel da lâmina, aliado à menor quantidade de cobalto e o rácio de níquel e cobalto, sugerem fortemente uma origem extraterrestre”, sublinha o estudo publicado na revista científica “Meteoritics & Planetary Science”, referindo-se à arma agora em exibição no Museu Egípcio do Cairo.

“O ferro meteórico é claramente indicado através da presença de uma elevada percentagem de níquel”, explicou a autora principal do estudo Daniela Comelli, do departamento de Física da Universidade Politécnica de Milão, à “Discovery News”. Na verdade, os meteoritos de ferro são essencialmente compostos por ferro e níquel e incluem menores quantidades de cobalto, fósforo, enxofre e carbono.

Os investigadores conseguiram também especificar ainda mais a origem da lâmina. “Levámos em consideração todos os meteoritos que se encontravam dentro de um raio de dois mil km, com centro no Mar Vermelho, e terminámos com 20 meteoritos de ferro”, afirmou Comelli. “Apenas um, chamado Kharga, revelou um conteúdo de níquel e cobalto possivelmente consistente com a composição da lâmina.” O fragmento de meteorito foi encontrado em 2000 no porto de Mersa Matruh, a 230 km de Alexandria.