Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Quatro anos de prisão para polícia que matou negro desarmado em Oklahoma

  • 333

Eric Harris, suspeito de vender armas ilegais, foi baleado mortalmente durante uma perseguição feita por um agente na reserva

O polícia que matou a tiro um homem negro desarmado há um ano em Oklahoma, nos Estados Unidos, foi esta quarta-feira condenado a quatro anos de prisão.

No dia 2 de abril de 2015, em Tulsa (Oklahoma), Eric Harris, suspeito de vender armas ilegais, foi baleado mortalmente durante uma perseguição feita por um polícia na reserva, a qual ficou registada em vídeo.

Os advogados de Robert Bates, de 74 anos, argumentaram que o polícia na reserva pensava que estava a usar uma arma de eletrochoque ('taser'), mas a justificação não convenceu o júri que o declarou culpado há um mês.

Os elementos do júri recomendaram então a pena de quatro anos, a máxima prevista para estes casos.

A defesa já anunciou que vai recorrer da sentença, alegando que o ancião sofre de problemas de saúde.

A morte de Harris ocorreu numa altura em que estava acesa a polémica sobre a atuação das forças de segurança nos Estados Unidos, depois da morte de várias pessoas negras e hispânicas pela polícia, uma espiral que começou com o caso Michael Brown, em Ferguson, no estado do Missouri, em agosto de 2014.