Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pelo menos 700 migrantes podem ter morrido em três naufrágios no Mediterrâneo

  • 333

Sobreviventes do naufrágio que resultou esta semana na morte de cerca 500 migrantes. A embarcação afundou-se ao largo da costa da Líbia.

GIOVANNI ISOLINO/AFP/Getty Images

Só num dos naufrágios terão morrido mais de 500 pessoas

Helena Bento

Jornalista

Pelo menos 700 migrantes morreram esta semana afogados em três naufrágios ao largo da costa da Líbia, afirmou este domingo o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

“A situação é caótica, não podemos ter certeza dos números, mas receamos que pelo menos 700 pessoas possam ter morrido afogadas em três naufrágios esta semana”, num dos quais terão morrido mais de 500 pessoas, disse à AFP Federico Fossi, porta-voz do ACNUR.

Segundo Carlotta Sami, também porta-voz do Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, pelo menos 100 pessoas desapareceram na quarta-feira na sequência de um naufrágio. Outros cerca de 500 migrantes, incluindo 40 crianças, desapareceram na quinta-feira, depois de a embaração de pesca em que se seguiam ter naufragado ao largo da costa da Líbia.

De acordo com os sobreviventes, a embarcação, que não tinha motor e estava a ser rebocada por um barco de contrabandistas, transportava 670 pessoas. Quando a embarcação começou a afundar, algumas pessoas, cerca de 25, tentaram alcançar esse segundo barco, conseguindo assim manter-se à tona, enquanto outras 79 foram resgatadas pelas autoridades. Foram recuperados apenas 15 corpos. O sudanês de 28 anos que conduzia o barco foi detido pela polícia.

“Nunca saberemos o número exacto, nunca conheceremos as suas identidades”, mas os sobreviventes disseram que morreram mais de 500 pessoas” no naufrágio de quinta-feira, escreveu no Twitter Carlotta Sami.

Já a porta-voz da organização de defesa dos direitos humanos Save the Children na Sicília, Gionanna Di Benedetto, disse que é impossível verificar o número de mortos, mas de acordo com relatos dos sobreviventes, cerca de 1.100 pessoas saíram de Sabratha, na Líbia, na quinta-feira, em duas embarcações de pesca e num bote.

O terceiro naufrágio ocorreu na sexta-feira. Foram resgatadas 135 pessoas e recuperados 45 corpos. Um número indeterminado de migrantes continuam desaparecidos.