Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Silva Peneda deixa equipa de Juncker

  • 333

Luis Barra

Ex-presidente do CES volta para Portugal e fala sobre eventual regresso à concertação social

O combinado com Jean-Claude Juncker era ficar em Bruxelas um ano e assim foi. José Silva Peneda volta a Portugal, deixa o cargo de conselheiro principal da Comissão Europeia para a política social, mas continua como “conselheiro informal”.

“Foi um tempo magnífico”, sublinha ao Expresso, dizendo no entanto que não queria continuar a viver sozinho na capital belga. Sobre o que vai fazer a seguir diz que “projetos não faltam”, a começar pelo trabalho na Universidade de Vila Real, onde é presidente do Conselho Geral. Mantém a amizade e a ligação ao presidente da Comissão e promete regressar “esporadicamente” para acompanhar alguns projetos ligados a Juncker e a Carlos Moedas.

Sobre um possível regresso à presidência do Conselho Económico e Social (que trocou pela Comissão Europeia), diz que é um assunto que não depende dele. “Depende dos partidos políticos, eles é que têm de se entender”. À pergunta sobre se teria disponibilidade para voltar à concertação social responde que “depende da altura e da forma como forem tratadas as questões”, recordando que no passado a presidência partiu de uma proposta conjunta do PS e PSD.