Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Raios fazem dezenas de feridos em França e Alemanha

  • 333

MATTHIEU ALEXANDRE/AFP/Getty Images

Os raios atingiram um campo de futebol na cidade alemã da Hoppstaedten, onde decorria um jogo infantil, e o parque Monceau, em Paris, quando várias crianças participavam numa festa de anos

Um total de 46 pessoas, a grande maioria crianças, foram atingidas este sábado por raios em Paris e numa cidade no oeste da Alemanha, que causaram nove feridos graves. Na Alemanha, o raio atingiu um campo de futebol em Hoppstaedten, durante um jogo infantil, causando 35 feridos, dos quais três com gravidade.

O árbitro do jogo foi atingido diretamente pelo raio e foi transportado de helicóptero para o hospital. Dois outros adultos também sofreram ferimentos graves. Trinta crianças, com idades entre os 9 e os 11 anos, ficaram ligeiramente feridas e foram levadas para o hospital para realizarem exames, tal como outros dois adultos. “De acordo com testemunhas, não havia chuva e o céu não estava escuro” quando o raio caiu, disse um polícia.

Em Paris, este sábado à tarde, onze pessoas, entre as quais oito crianças, ficaram feridas, quando caiu um raio no parque Monceau, onde participavam numa festa de anos. De acordo com o porta-voz dos sapadores-bombeiros de Paris, Eric Moulin, quatro crianças e dois adultos estão em estado grave. Entre estes, três crianças e um adulto têm prognóstico reservado. Segundo o comandante, os adultos são os pais que acompanhavam as crianças na festa de aniversário.

Uma forte chuvada abateu-se sobre o parque a meio da tarde e "“oi quando estavam à procura de abrigo, junto a uma árvore, que o raio caiu sobre eles”, explicou o comandante Moulin, que referiu que a árvore não caiu. Um comandante dos bombeiros, que estava de folga, e que se encontrava por perto “ouviu o barulho e viu pessoas a correr por todo o lado” e prestou os primeiros socorros às vítimas, adiantou o mesmo responsável.

Os feridos foram transportados para dois hospitais parisienses, disse Eric Moulin, que indicou ainda que o acidente mobilizou 80 bombeiros de seis corporações. Um autarca local, Vincent Baladi, indicou que os feridos atingidos pelo raio apresentavam essencialmente queimaduras.
O instituto de meteorologia francês (Météo France) tinha emitido um alerta laranja para 20 regiões por risco de tempestades que poderiam ser “localmente violentas”, mas Paris não surgia nessa lista.

“O raio apareceu de forma brusca”, sublinhou Baladi, lembrando que o parque Monceau é frequentado ao fim de semana por muitas famílias.
Segundo um responsável do Météo France, Michel Daloz, por ano, entre 100 a 200 pessoas são atingidas por raios em França, causando entre 10 e 20 mortes. Numa trovoada, as pessoas nunca se devem abrigar debaixo de árvores, porque estas atraem os raios.

No caso que hoje ocorreu no parque Monceau, o solo estava molhado e, portanto, “a condução era mais forte”, explicou o especialista.
O mais frequente é que o raio atinja uma pessoa isolada, mas pode acontecer que grupos inteiros sejam afetados, existindo o risco de se propagar através de uma faísca.

Os raios podem causar, nos corpos humanos, consequências cardíacas e neurológicas, explicou Michel Daloz. A gravidade depende da trajetória do raio: se for da cabeça para os pés, os efeitos são mais graves do que se o raio atingir a pessoa de lado.