Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Curdos lançam ofensiva contra o Daesh a norte de Raqqa, perto da fronteira turca

  • 333

Unidades de Proteção do Povo (YPG) curdas têm tentado proteger a cidade do Daesh e de outros grupos desde o início da guerra civil síria em 2011

ALICE MARTINS/AFP

Aliança entre curdos sírios e combatentes árabes terá destacado pelo menos 30 mil tropas para os combates contra o autoproclamado Estado Islâmico a norte da sua capital de facto na Síria. EUA e Rússia vão prestar apoio aéreo

Uma aliança de curdos sírios e de combatentes árabes apoiada pelos Estados Unidos e os aliados, conhecida como Forças Democráticas da Síria (SDF), deu esta quarta-feira início a uma ofensiva para expulsar militantes do autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) do território a norte da cidade síria de Raqqa, perto da fronteira com a Turquia.

De acordo com a BBC, as SDF terão destacado cerca de 30 mil combatentes para essa batalha contra os jiadistas, com a coligação internacional liderada pelos EUA a apoiar a ofensiva com aviões de guerra e a Rússia a oferecer igualmente o seu apoio.

Em comunicado, a aliança curda não refere qualquer plano para retomar Raqqa, a capital de facto do autodeclarado "califado islâmico" que o Daesh implementou em 2014.

Dominadas pelas Unidades de Proteção do Povo (YPG) curdas, que têm tentado proteger aquela região desde o surgimento do grupo extremista, as SDF emergiram como aliadas-chave da coligação internacional nos últimos dois anos, liderando as lutas contra o Daesh no terreno, particularmente no norte da Síria.

Com a ajuda aérea da coligação, composta pelos EUA, outros países do Ocidente e 10 nações árabes, o grupo sírio já obteve o controlo de cerca de 26 mil quilómetros quadrados de território, incluindo de 400 quilómetros de fronteira partilhada com a Turquia.