Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Avião da EgyptAir “não fez curvas nem perdeu altitude” antes de desaparecer dos radares

  • 333

REUTERS TV

Informação avançada pelo ministro egípcio da Aviação sobre o voo caído no Mediterrâneo na quinta-feira contradiz versão inicial do ministro da Defesa da Grécia

O voo MS804 da EgpytAir que caiu no Mediterrâneo na passada quinta-feira com 66 pessoas a bordo não fez qualquer curva nem mudou de direção antes de desaparecer dos radares, garante o ministro egípcio da Aviação Ehab Azmy.

O Airbus A320 da companhia aérea egípcia seguia de Paris para o Cairo com 56 passageiros a bordo, incluindo um português e três crianças, sete tripulantes e três agentes de segurança da empresa, quando se despenhou a sul da ilha grega de Creta na madrugada de quinta-feira.

Inicialmente, o ministro da Defesa da Grécia tinha avançado, com base em informações dos controladores aéreos do país, que o avião tinha feito uma curva de 90 graus à esquerda e logo a seguir uma de 360 graus para a direita antes de cair dezenas de milhares de pés. Mas, de acordo com Azmy em declarações à Associated Press, o avião esteve sempre a voar à altitute normal de 37 mil pés antes de desaparecer dos radares.

"O facto desmente o que os gregos dizem sobre o aparelho ter perdido altitude subitamente antes de desaparecer dos radares", disse o responsável egípcio pela aviação comercial. Ainda não se sabe porque é que existem duas versões contraditórias e, esta terça-feira de manhã, a Grécia ainda não tinha reagido às declarações do responsável do Governo egípcio.

Na sexta-feira, foram encontrados os primeiros destroços e objetos dos passageiros do voo MS804, confirmando que este se despenhou no Mediterrâneo. As autoridades egípcias e gregas continuam a varrer aquele mar, a norte da costa de Alexandria, com o apoio de França e do Reino Unido, em busca das duas caixas negras do Airbus. As causas do incidente só serão apuradas quando o conteúdo das caixas for analisado, mas o lado egípcio acredita que o avião terá sido alvo de um atentado terrorista.