Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Roubar €11,5 milhões em três horas? Cem ladrões alcançaram o feito no Japão

  • 333

TOSHIFUMI KITAMURA

Autoridades nipónicas acreditam que crime organizado está por trás do roubo de há uma semana, com recurso a cartões de crédito falsificados de contas bancárias cujas informações foram ilegalmente obtidas num banco da África do Sul

Uma rede de crime organizado é suspeita de ter roubado mais de 1,4 mil milhões de ienes (cerca de 11,5 milhões de euros) de caixas multibanco no Japão em menos de três horas, num roubo arrojado que aconteceu há uma semana e que envolveu milhares de levantamentos de dinheiro coordenados em Tóquio e noutras 16 cidades do país.

A polícia nipónica acredita que pelo menos 100 pessoas estiveram envolvidas no esquema, com recurso a cartões de crédito falsificados que continham os detalhes de contas bancárias ilegalmente obtidos num banco da África da Sul. Nenhum dos suspeitos foi detido até agora.

De acordo com as autoridades japonesas, os suspeitos usaram os cartões de crédito em 1400 máquinas multibanco na manhã de 15 maio, com cada um a fazer um único levantamento de 100 mil ienes, o máximo permitido por dia em caixas automáticas, em Tóquio e noutras 16 cidades.

A polícia japonesa já pediu às autoridades sul-africanas através da Interpol que apurem como é que as informações dos cartões e das contas bancárias foram obtidas. De acordo com os media locais, os dados das transações mostram que foram usadas informações de 1600 cartões de crédito emitidos por um banco sul-africano que não foi identificado publicamente. Segundo o jornal "Yomiuri Shimbun", os levantamentos começaram às 5h da manhã locais do domingo da semana passada e decorreram até pouco antes das 8h.

O "The Guardian" aponta que o facto de os ladrões terem usado cartões de crédito que foram emitidos num país que não aquele onde a fraude teve lugar, e num dia em que os bancos estão encerrados, lhes terá dado tempo suficiente para fugirem do Japão antes de o crime ser detetado.