Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Embargo de armas imposto ao Vietname vai ser “totalmente revogado”

  • 333

Barack Obama durante a conferência de imprensa em Hanói com o seu homólogo Tran Dai Quang

CARLOS BARRIA / Reuters

Anúncio foi feito esta segunda-feira de manhã por Barack Obama, em visita formal à nação do Sudeste Asiático, pela necessidade de o país se defender das ameaças da vizinha China

Os Estados Unidos decidiram "acabar completamente" com o embargo de armas letais imposto ao Vietname, com o Presidente norte-americano a aproveitar uma visita oficial ao país, esta segunda-feira, a terceira de um chefe de Estado norte-americano desde o fim da guerra (1955-1975), para fazer o anúncio formal.

"Vamos acabar totalmente com o embargo à venda de equipamento militar pelo Vietname que estava em vigor há cerca de 50 anos", anunciou Barack Obama em Hanoi, ao lado do homólogo vietnamita Tran Dai Quang.

"O Vietname aprecia a decisão dos EUA de acabar com o embargo à venda de armas letais, numa clara prova da total normalização das relações entre os dois países", acrescentou o chefe de Estado da nação do Sudeste Asiático.

A antecipada medida segue-se a um alívio parcial do embargo que foi anunciado pela administração Obama em 2014, altura em que declarou que a venda e compra legal de armamento iria "depender do compromisso do Vietname com os direitos humanos".

O "New York Times" aponta esta manhã que a decisão de revogar o embargo só agora foi tomada pela necessidade de o país se defender de "crescentes ameaças da China", sua vizinha.

Duas décadas depois de Bill Clinton ter restaurado as relações com o Vietname pela primeira vez desde o fim da guerra, Obama quer deixar como legado a retoma total das relações bilaterais com o país, que nos últimos anos se tornou num importante aliado dos EUA na região. De acordo com o "The Independent", é esperado que as trocas comerciais entre as duas nações dupliquem até 2020.