Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Começa uma das mais importantes ofensivas contra o Daesh no Iraque

  • 333

AHMAD AL-RUBAYE

Exército iraquiano pediu aos habitantes de Fallujah que abandonem a cidade ou que hasteiem bandeiras brancas nas suas casas caso não possam fugir. A primeira cidade a ser tomada pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) em 2014 é um dos dois últimos redutos do grupo no país

O primeiro-ministro do Iraque anunciou esta segunda-feira o início de uma operação militar para retomar Fallujah, a primeira cidade a ser controlada pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) após o anúncio da instalação de um califado na região em 2014 e o último de dois redutos do grupo extremista em território iraquiano.

"Chegou a hora zero para a libertação de Fallujah, o momento da grande vitória está cada vez mais perto", declarou Haider al-Abadi, acrescentando que os militantes do grupo extremista "não têm outra hipótese a não ser fugir".

Os civis da cidade já foram avisados pelo exército de que devem abandonar tudo e sair dali; na televisão estatal, as tropas pediram aos habitantes que não podem fugir que hasteiem bandeiras brancas nas suas casas.

De acordo com a BBC, esta segunda de manhã a cidade cerca de 65 quilómetros a oeste de Bagdade já estava totalmente cercada por soldados, agentes da polícia e guerrilheiros voluntários que se juntaram à luta para derrubar o Daesh.

O site pró-curdo Shafaq avançou este domingo que cerca de 20 mil tropas já tinham chegado, ao final do dia, aos arredores de Fallujah para prepararem a ofensiva.