Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

MS804: Submarino reforça buscas por caixas negras

  • 333

Chris McGrath/Getty

Presidente egípcio diz que ainda é cedo para se retirarem conclusões sobre a queda do avião da EgyptAir no mar Mediterrâneo. Mas admite: “todos os cenários são possíveis”

Prosseguem as buscas pelas caixas negras do avião da EgyptAir que caiu na madrugada de quinta-feira com 66 pessoas a bordo. O presidente egípcio Abdel-Fattah el-Sissi anunciou esta manhã que ordenou o envio de um submarino para ajudar na operação no mar Mediterrâneo.

“Estamos a trabalhar duro para recuperar as duas caixas da aeronave”, declarou o governante em conferência de imprensa, reiterando que foi com “enorme tristeza” que recebeu a notícia e que “lamenta profundamente” o sucedido.

Apesar de a agência francesa que está a investigar a queda do avião ter afirmado que o aparelho emitiu sinais de alerta de fumo no interior da cabina, o Presidente egípcio disse que ainda é cedo para se retirarem conclusões. “Neste momento não há uma teoria em particular sobre a queda do voo MS804 que possamos afirmar que está certa. Ainda vai demorar algum tempo para chegarmos a uma conclusão. Mas todos os cenários são possíveis”, salientou.

Logo na quinta-feira, o ministro da Aviação do Egito defendeu que haveria mais probabilidades de o acidente ter resultado de um ataque terrorista, do que de um problema técnico do aparelho. “Se analisarmos a situação devidamente percebemos isso. O terrorismo é a causa mais provável”, declarou Sherif Fathy.

Contudo, o governo francês sustentou que ainda é prematuro apontar as causas do acidente. Segundo o ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Marc Ayrault, “nenhuma hipótese deve ser priviligiada” neste momento.

O avião da EgyptAir, que fazia a ligação entre Paris e o Cairo, desapareceu dos radares próximo da ilha grega de Karpathos, cerca de três horas e quarenta minutos depois de ter partido do aeroporto Charles de Gaulle.