Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Portugal disponível para apoiar reforço da formação de militares no Iraque

  • 333

Gonçalo Rosa da Silva

Atualmente, 32 militares portugueses já se encontram em serviço no Iraque. O ministro Santos Silva manifestou em Bruxelas a disponibilidade para um reforço português

O ministro dos Negócios Estrangeiros informou esta sexta-feira, em Bruxelas, que Portugal vai apoiar a eventual decisão da NATO de aumentar as capacidades de formação no Iraque, onde estão 32 militares portugueses em serviço.

Portugal “exprimiu a sua disponibilidade para apoiar um novo passo, se a NATO entender fazê-lo, na cimeira de Varsóvia”, que passa por aumentar as capacidades de formação no interior do país, “mais uma vez a pedido das autoridades iraquianas”, afirmou o governante.

A cimeira de Varsóvia da NATO decorrerá entre 8 e 9 de julho, com a presença do primeiro-ministro português, António Costa.

No segundo e último dia de reunião dos chefes da diplomacia na sede da NATO, o ministro referiu ainda que Aliança Atlântica e União Europeia (UE) devem estar preparadas para apoiarem a Líbia, nomeadamente na formação de forças de segurança, “se e quando” as autoridades locais o solicitarem.

“Neste momento (a Líbia) tem um Governo de unidade nacional e, portanto, a fórmula que nós usamos e que, aliás os portugueses conhecem bem, é: se e quando as autoridades líbias pedirem apoio internacional, designadamente para a capacitação e para a formação dos seus elementos de segurança e de defesa”, afirmou.

Santos Silva resumiu que "quer a NATO, quer a União Europeia devem estar em condições para providenciar esse apoio".