Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Os homens não usam saltos altos? Pois eu também não

  • 333

Disseram-lhe que tinha de ir comprar sapatos de salto alto para trabalhar como rececionista de uma financeira em Londres. Considerou tratar-se de uma discriminação, pois aos homens não era imposto o mesmo. Responderam-lhe que eles não estão habituados a andar de saltos. Contra-argumentou que ela também não

Nicola Thorp, uma inglesa de 27, está a tentar obter as 100 mil assinaturas necessárias para que o parlamento britânico debata uma revisão legislativa no sentido de proibir as empresas de obrigarem funcionárias a usarem saltos altos.

Nicola é atriz e faz trabalhos temporários para subsistir. Em dezembro do ano passado foi subcontratada para um trabalho temporário como rececionista na PwC em Londres, mas diz que foi enviada para casa sem pagamento no primeiro dia após ter-se recusado a ir comprar uns sapatos de salto alto.

Indicaram-lhe que teria de usar sapatos com entre 5 a 10 centímetros de altura. “Eu disse ‘se me derem uma boa razão pela qual usar sapatos rasos me impedirá de fazer o meu trabalho, muito bem’, mas eles não conseguiram. Era esperado que eu fizesse um horário de 9 horas acompanhando clientes até às sala de reuniões. Eu disse que não conseguiria fazê-lo de saltos altos”, afirmou à BBC.

Considerou tratar-se de uma discriminação, frisando que aos homens não era imposto o mesmo. Responderam-lhe, a rir, afirmando que eles não estão habituados a andar de saltos. Contra-argumentou que ela também não.

Após o sucedido, disse que teve algum receio de que falar publicamente sobre o que acontecera lhe trouxesse pesadas consequências, mas entretanto resolveu fazê-lo, por considerar necessário que seja denunciada o que diz ser uma situação de discriminação sexista.