Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Brexit “põe em risco a paz e a estabilidade na Europa”

  • 333

KERRY DAVIES/AFP/Getty Images

Será esta a mensagem que o primeiro-ministro britânico vai transmitir esta segunda-feira à população, a seis semanas do referendo sobre a permanência na União Europeia, avança a BBC

David Cameron vai falar esta segunda-feira à população do Reino Unido, a seis semanas do referendo sobre a permanência do país na União Europeia, antecipando-se que vá defender que a saída do bloco dos 28 colocará em risco a paz no continente europeu.

Nos seus argumentos pela manutenção do Reino Unido na UE, avança a BBC esta manhã, o primeiro-ministro britânico irá ainda lamentar o facto de o país ter "virado as costas" à Europa no passado, invocando a história que une os países da região para convencer mais eleitores a votarem a favor da permanência no bloco.

No mesmo discurso, Cameron vai defender que a paz e a estabilidade gozadas na Europa nos últimos anos não podem ser garantidas com o Reino Unido fora do bloco, questionando se "é um risco que vale a pena tomar".

Boris Johnson, o autarca de Londres prestes a abandonar o cargo e um dos principais líderes do movimento Brexit, irá apresentar os seus novos argumentos pela saída da UE, num "caso cosmopolita pelo Brexit", avança o canal britânico.

Nas eleições locais e regionais da semana passada, uma maioria dos eleitores londrinos escolheu Sadiq Kahn, um trabalhista pró-União Europeia, para suceder a Johnson na Câmara de Londres, no que muitos analistas viram ser um teste às intenções dos britânicos da capital antes do aguardado referendo de 23 de junho.

Depois do seu discurso a favor do Brexit, Johnson, o conservador que abriu cisões dentro do partido por liderar a barricada oposta à de Cameron e que pretende ser candidato a primeiro-ministro nas eleições de 2020, irá inaugurar esta semana semana uma digressão de autocarro por todo o Reino Unido para convencer mais eleitores a juntarem-se à causa anti-UE.

  • Juncker alerta para “consequências imprevisíveis” do Brexit

    Em entrevista a ser publicada esta segunda-feira pelo conglomerado alemão “Funke Mediengruppe”, o líder da Comissão Europeia diz que todos os europeus querem o Reino Unido dentro do bloco e justifica que um “acordo justo” foi alcançado com os britânicos em fevereiro para os convencer a ficar

  • Schulz: UE é uma “bicicleta sem ar nos pneus”

    Presidente do Parlamento Europeu diz não ser um defensor da austeridade. No Dia da Europa que se assinala esta segunda-feira, Martin Schulz mostra-se cético quando à possibilidade de aprofundar a integração na União Europeia