Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Muçulmano pró-UE eleito mayor de Londres

  • 333

Rob Stothard/ Getty Images

Tem 45 anos e foi advogado e ministro dos Transportes. É deputado do Partido Trabalhista e declara-se a favor da manutenção do Reino Unido na União Europeia. Pai de duas raparigas e filho de um motoristas de autocarros, eis o novo homem forte da câmara de Londres

“O mayor para todos os londrinos”, assim se descreveu Sadiq Khan, de 45 anos, enquanto candidato à câmara da capital do Reino Unido. Agora já não é candidato, é o vencedor. Esta sexta-feira foi o escolhido por mais de 44% dos eleitores para governar Londres. Há duas particularidades em Khan (muito próximas do que tem sido discutido nos últimos tempos pelos britânicos): é muçulmano e é a favor da manutenção na União Europeia.

Apesar de só haver uma declaração oficial com o nome do vencedor à meia noite deste sábado, os resultados já não deixam margens para dúvidas e o Partido Trabalhista, representado por Khan, sagrou-se vencedor das eleições. No Twitter, Jeremy Corby, líder do 'Labour' reivindicou a vitória.

O principal adversário na eleição foi o conservador e filho de multimilionário, Zac Goldsmith, de 41 anos.

Sadiq Khan será o primeiro mayor de Londres que professa a fé islâmica. Por isso mesmo, e também pelo aumento da popularidade de partidos de extrema-direita com políticas anti-imigração e islamofóbicas um pouco por toda a Europa, tem sido uma das características mais referidas do novo mayor.

Em campanha, prometeu dar resposta aos problemas mais gritantes da cidade: habitação inacessível, transportes superlotados e poluição. Tudo isto causado essencialmente pelo aumento da população em 900 mil habitantes, só nos últimos oito anos.

Khan vai suceder ao conservador Boris Johnson, um defensor da saída do Reino Unido da União Europeia e a quem se atribui a ambição de ser primeiro-ministro.

Quem é o novo homem forte de Londres?

Nascido e criado em Londres, Sadiq Khan é filho de um casal paquistanês que chegou ao Reino Unido na década de 60 do século passado. O pai foi condutor de autocarros e a família morava numa habitação estatal. É casado e pai de duas meninas.

Sadiq Khan foi advogado, especializado em defesa dos direitos humanos. Por várias vezes já condenou a discriminação das minorias.

“Vi em primeira mão o impacto da discriminação na vida das pessoas – e por isso decidi lutar contra isto em qualquer lugar. The Human Rights Act é uma das mais orgulhosas conquistas do Partido Trabalhista e assusta-me que os Tories [conservadores] o queiram desfazer”, lê-se na nota biográfica publicada por Khan na página oficial.

Em 2005, Khan chegou a deputado e depois a ministro da Coesão Social, cargo em que trabalhou “com pessoas de todas as fés para uma maior compreensão” interreligiosa. Posteriormente liderou ainda a pasta dos Transportes.