Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Supremo Tribunal Federal afasta presidente da câmara dos deputados do Brasil

  • 333

Eduardo Cunha

FERNANDO BIZERRA JR. / EPA

O tribunal aceitou a providência cautelar pedida pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, que argumentou que Eduardo Cunha estava a atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato

O juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou o afastamento do presidente da câmara dos deputados do Brasil, Eduardo Cunha, do seu cargo de deputado federal, divulgou esta quinta-feira a imprensa brasileira.

De acordo com o portal de notícias G1, a decisão do juiz do STF é uma liminar provisória. Assim, Eduardo Cunha também fica afastado do seu cargo de presidente da câmara dos deputados.

Teori Zavascki aceitou a providência cautelar pedida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Este argumentou que o presidente da câmara dos deputados estava a atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato – que investiga um esquema de branqueamento de capitais, fraude e evasão fiscal, num processo que envolve também a empresa estatal Petrobras, empresários e políticos –, na qual o deputado é réu numa ação e investigado em várias outras.