Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

São eternos e caros. Muito caros

  • 333

Reuters

Nossa Luz ou “Lesedi la Rona” em tswana, o idioma de algumas regiões do sul de África, vai ser leiloado em Londres no final do mês de junho. E é bem provável que o futuro dono tenha de desembolsar mais de 60 milhões de euros para poder levá-lo para casa

O diamante de grandes dimensões Lesedi la Rona, de 1.109 quilates, poderá ser vendido por 70 milhões de dólares (cerca de 61 milhões de euros) num leilão agendado para fins de junho em Londres, anunciou esta quarta-feira a Sotheby's.

A venda da pedra preciosa, com entre 2.500 e 3.000 milhões de anos, realiza-se na capital britânica a 29 de junho, num leilão exclusivo para o diamante descoberto em novembro de 2015 no Botswana.

O seu nome significa "Nossa Luz" em tswana, o idioma de algumas regiões do sul de África.

De acordo com a Sotheby's, o Lesedi la Rona é o segundo diamante de maior qualidade alguma vez descoberto e o seu tamanho é semelhante ao de uma bola de ténis.

O presidente da divisão de joias da leiloeira, David Bennett, disse em comunicado que a peça é um achado "único e sem precedentes".

"Não só é superlativa em tamanho e qualidade em bruto, como um diamante desta escala nunca foi apresentado a licitação num leilão público", sublinhou.

A Sotheby's sublinhou que o diamante tem potencial para se transformar na gema cortada e polida com a maior qualidade de sempre, e recordou que só o diamante Cullinan, encontrado na África do Sul em 1905, e de 3.016 quilates, supera o tamanho da pedra que agora será leiloada.

O diamante poderá ser visto nas instalações da Sotheby's em Nova Iorque a 07 de maio próximo, e em Londres a partir de 18 de maio até 28 de junho, véspera do leilão.