Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Kasich também abandona a corrida à Casa Branca

  • 333

CARLO ALLEGRI/ Reuters

Depois de Ted Cruz, foi agora a vez de Jonh Kasich desistir da candidatura à presidência dos EUA. A decisão surge um dia depois de ficar num distante 3.º lugar nas primárias do Indiana. Fica praticamente certo que Donald Trump será o candidato dos republicanos

Parece ser quase certo que Donald Trump será o candidato Republicano à presidenciais norte-americanas. Depois da desistência do principal opositor, Ted Cruz, esta quarta-feira foi a vez de Jonh Kasich suspender a sua campanha. A noticia ainda não foi oficializada pelo agora ex-candidato mas isso deverá acontecer nas próximas horas, segundo avançam a NBC e CNN, citando um assessor e um fonte familiar de Kasich, respetivamente.

Já esta quarta-feira, o republicano cancelou uma conferência de imprensa na Virgínia e divulgou que fará um comunicado na quinta-feira à tarde em Columbus, no estado do Ohio, de onde é natural. A decisão surge um dia depois de Kasich ter ficado em terceiro lugar, bem distante de Trump e Cruz, nas eleições primárias no Indiana.

Em menos de 24 horas, Donald Trump viu o seu caminho à nomeação mais facilitado. Os dois rivais desistiram. A nomeação do magnata fica assim quase como certa, visto que não resta mais nenhum pré-candidato entre os republicanos.

A 24 de abril, Jonh Kasich aliou-se a Ted Cruz para formarem uma aliança contra Trump, enterrando o machado de guerra para unirem o eleitorado e impedirem o milionário de concquistar os 1237 delegados necessários para disputar a presidência.

Sob esse acordo, o governador do Ohio, Kasich, abdicou de concorrer às primárias no estado do Indiana (qua aconteceu na última noite), em troca de o senador pelo Texas não se candidataria às primárias no Oregon (17 de maio) e no Novo México (7 de junho).

Na altura, Trump reagiu, considerando os rivais como “patéticos” e assegurando que nada impediria a sua vitória.