Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ex-padre católico australiano condenado a 29 anos de prisão por pedofilia

  • 333

Juiz que ditou a sentença diz que, apesar de alguns dos crimes de John Joseph Farrell não parecerem premeditados, foram todos fruto de uma longa preparação que envolveu a sedução das crianças e dos seus pais

Um tribunal australiano condenou esta segunda-feira um antigo padre católico a 29 anos de prisão por ter abusado sexualmente de mais de uma dezena de crianças numa zona rural do país, entre 1979 e 1988.

John Joseph Farrell, de 62 anos, que abusou de três meninas e nove meninos nas cidades de Moree e Tamworth, foi considerado culpado de 62 crimes sexuais contra menores e outros 17 delitos, segundo a agência local AAP.

O juiz Peter Zahra, do tribunal do distrito de Sydney, disse que, apesar de alguns dos crimes de Farrell parecerem não premeditados à primeira vista, eram fruto de longa preparação e sedução das vítimas e dos seus pais.

De acordo com a sentença, Farrell não vai poder sair em liberdade condicional durante os próximos 18 anos, um período que inclui o tempo que já passou detido. Só a partir de 2033 é que a sua equipa de Defesa poderá tentar que cumpra o resto da pena em liberdade.