Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Está a pensar ir a Berlim e quer alugar casa? Esqueça o Airbnb

  • 333

ODD ANDERSEN/GETTY

Entrada em vigor de nova lei proíbe o aluguer de apartamentos inteiros na capital alemã através de plataformas online. Multas podem ascender aos 100 mil euros

Se está a planear visitar Berlim e quer procurar uma casa na cidade, esqueça o Airbnb. Nem o Wimdu ou o 9Flats. Desde este domingo, dia 1 de maio, é proibido alugar apartamentos a turistas na capital alemã através destas plataformas online, sendo apenas permitido alugar quartos. Quem desrespeitar a nova regra arrisca-se a multas que podem ir até aos 100 mil euros.

As autoridades locais apelam aos cidadãos para ajudarem a cumprir a lei e denunciarem os proprietários que a violem.

O objetivo é dinamizar o mercado de arrendamento e combater a escassez de casas a preços acessíveis para os residentes. Entre 2009 e 2014, as rendas na capital alemã subiram 56%.

A lei designada por “Zweckentfremdungsverbo” (Proibição de apropriação indevida) foi aprovada em 2014, mas previa um período de transição de dois anos que terminou no fim de abril.

“Vamos continuar a incentivar as autoridades de Berlim a ouvirem os seus cidadãos e a seguirem o seu exemplo de grandes cidades como Paris, Londres, Amesterdão ou Hamburgo e criar regras claras para pessoas normais que partilham as suas casas”, declarou Julian Trautwein, porta-voz da Airbnb, citado pelo “Independent”.

Só no último mês, a lista de casas para arrendar neste tipo de plataformas caiu cerca de 40%, como consequência desta medida.