Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Indemnização superior a cinco milhões para família de rapaz negro morto pela polícia

  • 333

Tamir Rice tinha 12 anos e morreu alvejado por um agente da polícia de Cleveland quando brincava com uma arma de plástico num parque, em 2014

A cidade norte-americana de Clevelan vai pagar uma indemnização de seis milhões de dólares (5,3 milhões de euros) à família de Tamir Rice, o menino afro-americano de 12 anos, vítima dos disparos de um polícia, em 2014. Rice tinha na mão uma arma de plástico.

Tal como as mortes de Michael Brown, em Ferguson, e a de Eric Garner, em Nova Iorque, o caso intensificou o debate sobre a violência policial, emocionando um país inteiro.

O acordo agora alcançado e que aguarda ratificação pela justiça, garante a retirada do processo contra o Timothy Loehmann, autor dos disparos fatais, e contra o seu colega de patrulha.

Ao receber a indemnização, a família de Rice não poderá levar a tribunal a cidade de Clevelans, nem apresentar uma queixa federal contra a polícia da cidade por alegada violação dos direitos civis da criança.

Ainda que as autoridades tenham mantido que os agentes não cometeram nenhum erro, a revolta da população aumentou depois da divulgação de um vídeo de uma câmara de vigilância, em que se vê como os polícias dispararam contra o menor mal chegaram ao parque onde este brincava.

A família de Rice denunciou por várias vezes, tanto o arrastamento do processo legal como a ausência de acusações contra os dois agentes.

“Ainda que seja uma sentença histórica quanto ao valor envolvido, não há dinheiro que compense a perda de uma vida”, afirmou na segunda-feira a advogada dos Rice, citada pelo “El País”.