Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA estão a lançar ciberataques contra jiadistas no Iraque e na Síria

  • 333

Segundo um general norte-americano destacado no Iraque, os esforços são “altamente coordenados” e têm sido “muito eficazes”

As forças militares dos Estados Unidos estão a conduzir ciberataques contra o grupo Estado Islâmico, num esforço de multiplicação dos meios de combate à organização jiadista, disse esta segunda-feira um general norte-americano destacado no Iraque.

Uma coligação liderada pelos Estados Unidos combate o grupo extremista no Iraque e na Síria desde agosto de 2014, e há muito que responsáveis militares defendem a necessidade de usar técnicas que permitam sobrecarregar as redes informáticas utilizadas pelos jiadistas para limitar as comunicações e a capacidade de chegar a potenciais novos recrutas.

"Começámos a utilizar as nossas sofisticadas capacidades cibernéticas nesta luta contra o Daesh", disse o general Peter Gersten numa videoconferência entre Bagdad e o Pentágono, em Washington, utilizando a designação árabe do grupo extremista.

O general não deu pormenores, mas afirmou que os esforços são "altamente coordenados" e têm sido "muito eficazes".

O secretário da Defesa norte-americano, Ashton Carter, já tinha afirmado em fevereiro que os Estados Unidos estavam determinados "a acelerar" a campanha anti-Estado Islâmico e sugerido que a guerra eletrónica teria um papel crescentemente importante.

O diário "New York Times" noticiou no domingo que o comando militar norte-americano colocou "implantes" nas redes dos jiadistas que permitem acompanhar o comportamento do grupo 'on line' e, futuramente, replicar ou alterar mensagens dos comandantes jiadistas para dirigir os combatentes para locais onde podem ser atacados por aviões não-tripulados ('drones') ou aviões de combate.