Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Professor universitário morto à facada no Bangladesh

  • 333

A irmã chora inconsolável a morte do professor universitária

MD. ABDULLAH IQBAL

É mais um crime contra um ativista ateu no Bangladesh. Um professor universitário foi agredido este sábado com uma faca até à morte

Um professor universitário foi morto este sábado à facada no Bangladesh. Rezaul Karim Siddique, de 58 anos, dava aulas de inglês na Universidade de Rajshahi, no oeste do país, e foi supreendido hoje por um grupo de indivíduos enquanto caminhava da sua casa para uma paragem de autocarros na cidade.

Nenhum suspeito foi ainda detido, mas segundo as autoridades os contornos do crime assemelham-se a outros homicídios levados a cabo por militantes islâmicos a ativistas ateus no país.

Rezaul Karim Siddique foi agredido pelo menos com três golpes no pescoço, disse a polícia local.

“O ataque é semelhante aos realizadas a bloggers ateus recentemente. Este professor liderava um grupo cultural chamado Komol Gandhar e editava uma revista literária bianual com o mesmo nome. Mas ele nunca escreveu ou proferiu afirmações contra a religião em público”, declarou Zahidul Islam, vice-comissário da polícia, citado pelo “Guardian”. A imprensa local refere, contudo, que o docente era ateu.

No início do mês, Nazimuddin Samad - um conhecido blogger e ativista ateu no Bangladesh - também foi assassinado em Daca, após ter escrito um post crítico ao Islão no Facebook.

Os casos de ativistas assassinados são frequentes no Bangladesh. Só no ano passado, pelo menos quatro bloggers ateus foram mortos por militantes islâmicos do país.