Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Além do Parlamento Europeu, terrorista de Bruxelas também trabalhou cinco anos no aeroporto de Zaventem

  • 333

Najim Laachraoui trabalhou durante no Parlamento Europeu em 2009 e 2010, durante um mês em cada ano, como empregado de limpeza. Sabe-se agora que trabalhou cinco anos no aeroporto de Zaventem

Polícia Federal da Bélgica / EPA

Najim Laachraoui trabalhou no aeroporto de Zaventem até 2012, com contratos temporários, numa empresa que aí opera. A nova informação vem adicionar mais detalhes à notícia recente que identifica o terrorista como tendo sido funcionário das limpezas também no Parlamento Europeu

Najim Laachraoui, um dos dois terroristas que se fizeram explodir no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, nos atentados de 22 de março, na Bélgica, trabalhou naquela infraestrutura aeroportuária durante cinco anos, noticia esta quinta-feira a imprensa belga.

Segundo a cadeia de televisão VTM, Laachraoui trabalhou no aeroporto de Bruxelas até 2012 com contratos temporários numa empresa que aí opera, o que pressupõe, refere a estação, que o terrorista estava “bem informado” sobre os procedimentos de segurança.

No entanto, desconhecem-se ainda os motivos pelos quais Laachraoui se radicalizou, embora o diário belga “Standaard”, também na edição desta quinta-feira, tenha avançado que o terrorista viajou para a Síria depois de deixar de trabalhar no aeroporto. Nem a polícia nem as autoridades do aeroporto de Zaventem prestaram quaisquer declarações sobre o assunto.

O terrorista também trabalhou dois meses, em 2009 e 2010, como funcionário de limpeza no Parlamento Europeu (PE).

Os atentados de Bruxelas, no aeroporto de Zaventem e na estação de metro de Maelbeek provocaram 35 mortos e mais de 300 feridos.