Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Supremo Tribunal adia decisão sobre nomeação de Lula

  • 333

Mario Tama/GETTY

Não há previsões quanto à data da próxima sessão do Supremo. A suspensão de Lula da Silva do cargo de ministro da Casa Civil mantém-se

Um mês depois de ter sido nomeado por Dilma Rousseff, ainda não é hoje que Lula da Silva sabe se irá para o Governo. O Supremo Tribunal Federal resolveu adiar a decisão quanto à nomeação do ex-presidente brasileiro para ministro da Casa Civil, na sequência de o magistrado Teori Zavascki ter sugerido que que todas as ações sobre o caso deviam ser analisados em conjunto.

“O ideal é que nós julguemos tudo em conjunto, inclusive em termos do efeito final sobre o que poderá acontecer”, afirmou Teori Zavascki, citado pelo jornal “Globo”. A maioria dos colegas concordaram com a proposta do magistrado, com exceção de Marco Aurélio Mello, tendo sido então adiada a decisão sobre Lula.

Não foi adiantada, contudo, qualquer previsão quanto à data da próxima sessão. Segundo o “Globo”, o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, limitou-se a dizer que todas as ações serão julgadas “oportunamente”, depois de o juiz Gilmar Mendes ter decretado a suspensão da posse de Lula a 18 de março, face ao argumento de que a sua nomeação visava obstruir as investigações contra o ex-governante no âmbito da operação Lava Jato.

Esta decisão constituiu um balde de água fria para Dilma, que queria contar com o antigo governante na articulação política num momento delicado do governo. Ainda esta segunda-feira – um dia depois de a maioria dos deputados ter votado a favor do envio do processo de destituição da Presidente brasileira para o Senado –, Dilma admitiu que o Lula tem sido o seu maior apoio neste processo, sublinhando esperar que o ex-governante pudesse ser empossado ainda esta semana como chefe da Casa Civil. “Certamente ele virá. Espero que ele possa dar uma grande contribuição”, declarou Dilma Rousseff.

O Supremo Tribunal Federal irá discutir as eventuais ilegalidades que justificam a não aprovação de Lula no governo, nomeadamente a tentativa de obstruir as investigações contra o ex-Presidente.

  • Lula volta a ser ministro?

    Na véspera do feriado do Tiradentes, Supremo discute a nomeação de Lula. E o Senado recebe proposta de eleições antecipadas