Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dilma vai denunciar “tentativa de golpe de Estado” junto da ONU

  • 333

Igo Estrela/GETTY

Presidente brasileira viaja esta quarta-feira para Nova Iorque para discursar na sede das Nações Unidas e denunciar que o processo de destituição que está em curso no país “não tem base legal”

Não era previsto Dilma Rousseff estar presente na próxima sexta-feira em Nova Iorque para discursar na sede da ONU a propósito das medidas tomadas pelo seu Governo no âmbito do acordo de Paris sobre o Clima. Mas a Presidente brasileira mudou de ideias e, afinal, vai estar presente na ocasião, após ter sido aconselhada pelo seus assessores numa reunião que ocorreu esta noite no Palácio do Planalto, avança a “Folha de São Paulo.”

A estratégia de Dilma passa por denunciar que o processo de destituição que está em curso no país “não tem base legal” e está a ser levado a cabo pelo próprio vice-presidente do Executivo, a quem apelida de “traidor”. O objetivo da Presidente brasileira é obter apoio internacional contra o processo de impeachment.

Dilma terá cinco minutos para discursar na sede da ONU, estando ainda a preparar o seu discurso que deverá ter como tónica – além da importância do acordo alcançado em Paris contra o
aquecimento global e a subida do nível das águas – as ideias de “golpe de Estado” e de “conspiração”, referindo-se ao processo de destituição que está agora nas mãos do Senado.

Preocupado com este passo está Michel Temer, o vice-presidente brasileiro, que já está reunido em São Paulo com membros do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) para discutir uma resposta à ofensiva de Dilma.

Esta segunda-feira, a Presidente brasileira manifestou-se “injustiçada”, mas confiante de que irá vencer este processo no Senado, defendendo que se trata de uma luta pela democracia.

Dilma admitiu ainda que Lula da Silva tem sido o seu maior apoio nesta fase, dizendo esperar que possa ser empossado ainda esta semana como chefe da Casa Civil e dar um forte contributo para a governação.

  • Dilma diz que a “luta será longa”

    A Presidente brasileira fala em “golpe de Estado” e garante que irá lutar até ao fim pela democracia. Sobre Lula da Silva diz que poderá ser empossado ainda esta semana como chefe da Casa Civil. “Certamente ele virá. Espero que possa dar uma grande contribuição”, declarou Dilma Rousseff

  • Despencou

    Afastar Dilma da presidência cria mais problemas do que aqueles que resolve. Processo de destituição foi votado no parlamento e ascende ao Senado brasileiro