Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia e Ucrânia discutem troca de prisioneiros

  • 333

VASILY MAXIMOV

Telefonema entre Putin e Poroshenko aconteceu após dois alegados soldados das forças especiais russas terem sido condenados a prisão sob acusações de envolvimento com os rebeldes pró-Rússia na guerra no leste da Ucrânia

Os Presidentes da Rússia e da Ucrânia falaram esta madrugada ao telefone sobre o destino de três prisioneiros que fizeram manchetes nos media nas últimas semanas, discutindo a possibilidade de uma troca. A conversa aconteceu após Kiev ter prendido dois alegados soldados russos das forças especiais por uma série de crimes, incluindo atos terroristas.

Na segunda-feira, Yevgeny Yerofeyev e Alexander Alexandrov foram condenados a 14 anos de prisão cada por alegadas ligações aos rebeldes pró-Rússia que continuam a lutar contra as forças do governo ucraniano no leste da Ucrânia.

Do lado russo, um tribunal também ordenou a prisão da ucraniana Nadiya Savchenko, uma piloto capturada por separatistas de leste em 2015 que foi condenada a 22 anos de prisão em março por alegadamente ter sido responsável pelo fogo de artilharia que matou dois jornalistas russos durante a guerra civil.

Segundo revela o Kremlin em comunicado, Vladimir Putin ligou ao homólogo ucraniano Petro Poroshenko, na segunda-feira à noite, e aceitou que a piloto ucraniana receba "muito em breve" uma visita consular.

Esta é a primeira vez que os líderes abrem um canal direto de comunicação desde o início da deterioração das relações entre Kiev e Moscovo, após a anexação da Crimeia pelos russos em março de 2014 e o seu alegado apoio a rebeldes que combatem no leste da Ucrânia.

A Rússia continua a negar qualquer envio de tropas ou armas para aquela zona da fronteira, dizendo que os dois homens detidos e condenados na Ucrânia são voluntários que já servem nas forças armadas russas.