Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sismo de magnitude 7.8 mata pelo menos 77 pessoas no Equador

  • 333

REUTERS

As equipas de salvamento ainda não conseguiram chegar a todas as populações que foram afetadas pelo abalo de sábado, o que faz temer que o número de vítimas possa aumentar nas próximas horas

Um forte sismo de magnitude 7.8 no Equador já fez pelo menos 77 vítimas mortais e feriu mais de 500 pessoas, anunciou o vice-Presidente Jorge Glas.

O abalo aconteceu às 18h58 deste sábado (23h58 em Portugal) e teve o seu epicentro próximo da cidade costeira de Muisne.

As autoridades já declararam o estado de emergência em seis províncias e a Guarda Nacional foi chamada a intervir.

O terramoto, o maior das últimas décadas a atingir o Equador, também foi sentido na Colômbia.

O Presidente equatoriano Rafael Correa interrompeu uma visita a Itália e já regressou ao país. Através da rede social Twitter, Correa apelou à calma e deu as condolências às famílias das vítimas.

“O nosso amor infinito pelas famílias dos mortos”, afirmou o chefe de Estado.

Há relatos que dão conta de avultados estragos e pelo menos uma ponte terá sido destruída em Guayaquil. As autoridades receiam que o número de vítimas possa aumentar nas próximas horas, uma vez que as equipas de resgate ainda não conseguiram chegar a todas as áreas mais afetadas pelo sismo.

Desde o primeiro abalo registaram-se 55 réplicas e este foi já considerado o pior tremor de terra a atingir o Equador desde 1979.