Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sobe para 25 o número de vítimas de segundo terramoto no Japão

  • 333

O segundo terramoto a atingir o sul do Japão num espaço de 24 horas fez pelo menos 25 mortos

KIMIMASA MAYAMA/EPA

Horas depois de um primeiro sismo, a região do sul do Japão voltou a sofrer outro abalo de magnitude superior. Há pelo menos 25 mortos e mais de mil feridos a serem tratados em hospitais

Um poderoso terramoto de magnitude 7.3 atingiu o sul do Japão durante a madrugada de sábado (16h25 de sexta-feira em Portugal) e matou pelo menos 25 pessoas, ferindo outras 1000, que estão a ser tratadas nos hospitais. Muitos dos habitantes permanecem encarcerados no interior de edifícios que colapsaram.

Este sismo acontece na sequência de um outro, de magnitude 6.4, que atingiu a região no dia anterior, provocando a morte a nove pessoas.

O epicentro do sismo aconteceu perto da cidade de Kumamoto, na ilha de Kyushu, e foi registado a uma profundidade de dez quilómetros. O castelo de Kumamoto, com 400 anos, sofreu danos consideráveis.

Equipas de resgate continuam à procura de sobreviventes presos debaixo dos escombros e de lama, mas as sucessivas réplicas têm dificultado as operações. Um responsável do Governo informou que perto de 80 pessoas podem estar presas no interior dos edifícios que não resistiram ao sismo.

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe fez saber que “nada é mais importante do que as vidas humanas” e referiu-se às operações de resgate como uma “corrida contra o tempo”.

Imagens captadas pelas televisões mostram que algumas pontes colapsaram, abriram-se crateras no solo, e registaram-se incêndios e cortes de eletricidade. Residentes nas imediações de uma barragem foram forçados a deixar as suas casas por se temer que a estrutura possa ter ficado danificada depois do abalo.

Chegou a ser emitido um alerta de tsunami que acabaria por ser levantado algumas horas depois.

[Notícia atualizada às 12h05]