Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sondagens mostram que cada vez mais britânicos apoiam saída da UE

  • 333

Com o início oficial da campanha para o referendo à Brexit, esta sexta-feira, uma série de inquéritos mostra que defensores da saída do Reino Unido da UE estão a ganhar terreno entre os eleitores com argumentos como o terrorismo e a imigração

Há cada vez mais eleitores britânicos a penderem para votar pela saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit) no referendo que o primeiro-ministro, David Cameron, convocou para 23 de junho. Com o início oficial da época de campanha esta sexta-feira, uma série de sondagens citadas pelo "The Independent" mostram que o público britânico está a ser mais e mais atraído pelos defensores da Brexit — que estão a recorrer a temas importantes como o combate ao terrorismo, entraves à imigração e mais investimento no serviço nacional de saúde (NHS), defendendo que tudo isso será facilitado se os britânicos decidirem abandonar o bloco europeu.

Um inquérito do YouGov cujos resultados foram divulgados hoje, para marcar o início oficial da campanha, mostram que, ao contrário da tendência de apoio à permanência na UE que tinha dominado até agora a sociedade britânica, os resultados do referendo são agora impossíveis de prever.

Essa mesma sondagem mostra que a campanha pela manutenção do país na UE — batizada "Projeto Medo" pelos seus opositores — está cada vez mais dependente de argumentos económicos "secos e abstratos" para convencer uma maioria qualificada da população a votar contra a Brexit.

Esse e outros inquéritos de intenção de voto para a consulta popular de junho mostram um aumento de nove pontos percentuais entre os que consideram que sair da UE irá diminuir os riscos de atentados terroristas no Reino Unido. Cerca de 25% dos inquiridos acredita nisso agora, contra os 10% que acreditam que a Brexit aumentaria esses riscos. Contra os 32% de britânicos que acreditam que abandonar o bloco europeu levaria a melhorias no NHS, 14% dizem o contrário.

Menos surpreendentes são os resultados relativos às questões de imigração, com 55% dos inquiridos a dizerem que sair da UE iria reduzir as entradas de cidadãos com documentos e clandestinos no Reino Unido, uma subida de cinco pontos percentuais em relação a sondagens de meses anteriores. Apenas 3% das pessoas dizem que sair da UE iria aumentar a imigração para o território britânico.

Apesar de a maioria dos britânicos continuar a acreditar que a saída da UE levaria a uma perda de influência do Reino Unido nos palcos mundiais, houve um aumento de quatro pontos percentuais entre os que acreditam que sair do bloco só reforçaria o poder de influência do país a nível global.