Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Merkel aprova abertura de processo contra humorista alemão

  • 333

ROLF VENNENBERND/GETTY

Em causa está uma queixa de Ancara após uma sátira do humorista alemão Jan Böhmermann sobre o presidente turco. Ancara invoca injúrias contra Recep Tayyip Erdoğan

Angela Merkel aprovou esta sexta-feira a abertura de um processo contra o humorista alemão Jan Böhmermann, acusado pelo regime turco do crime de difamação.

Ancara invoca injúrias contra o presidente Recep Tayyip Erdoğan e estava há várias semanas a pressionar Berlim para avançar com uma investigação, após o humorista alemão ter declamado um poema com conteúdo sexual referente ao chefe de Estado turco no programa da estação ZDF “Neo Magazin Royale”, no passado dia 31 de março.

A chanceler alemã justificou esta sexta-feira de manhã a decisão explicando que existe uma lei no país que prevê a abertura de investigações quando estão em causa insultos contra representantes ou símbolos de um Estado estrangeiro. Merkel não deixou, contudo, de salientar que as liberdades de expressão e artística são “fundamentais para a democracia e o pluralismo”.

No entanto, a decisão não foi consensual no seio da coligação do governo germânico. Entre as vozes críticas estão por exemplo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, e o ministro da Justiça, Heiko Maas.

“Na nossa opinião, a autorização para abrir um processo-crime não devia ser concedida. A liberdade de expressão e a liberdade artística são os valores mais altos da nossa Constituição”, declararam os dois governantes numa conferência de imprensa conjunta, citada pelo site Politico.eu.

Descontentes com a abertura do processo, os partidos da oposição alemã acusaram, por sua vez, a chanceler de ceder à chantagem de Ancara, face ao acordo estabelecido com o país que prevê o reenvio de refugiados que estão na Grécia para a Turquia.