Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Queda do avião da Germanwings. Famílias processam escola onde copiloto fez formação

  • 333

Andreas Lubitz, o alemão de 27 anos que provocou o acidente nos Alpes franceses

© Fototeam Mueller / Reuters

O Centro de Treino Aéreo do Arizona é acusado de negligência, por não ter descoberto o historial clínico de Andreas Lubitz, aceitando a sua inscrição

As famílias das vítimas do acidente provocado pelo copiloto Andreas Lubitz, que fez despenhar um avião da Germanwings nos Alpes franceses há pouco mais de um ano, vão processar a escola de voo norte-americana onde Lubitz recebeu formação.

Em causa, alega a acusação, está o facto de o Centro de Treino Aéreo do Arizona ter sido negligente, ao não descobrir o historial clínica do piloto e aceitar a sua inscrição.

Segundo a BBC, a empresa especializada em acidentes aéreos Kreindler & Kreindler LLP apresentou a ação civil em nome de 80 familiares, num processo que envolve advogados britânicos, alemães e holandeses. Ainda que a escola não tenha comentado o processo, fonte da Lufthansa considera que o caso não tem “qualquer hipótese de sucesso”.

Lubitz recebeu formação no Centro do Arizona, pertencente à companhia aérea alemã Lufthansa, entre 2010 e 2011.

Duas semanas antes de provocar a queda do avião, no dia 24 de março de 2015, matando 150 pessoas, um médico consultado por Lubitz aconselhou-o a procurar um hospital psiquiátrico, embora a Germanwings não tenha sido alertada.