Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Quase 80% dos franceses contra recandidatura de Hollande

  • 333

OLIVIER HOSLET/EPA

A um ano das eleições presidenciais em França, uma sondagem do "Le Parisien" apura que o atual líder socialista está a perder popularidade também à esquerda. Esta noite, o Presidente vai à televisão tentar reverter a tendência de queda

O Presidente de França participa esta noitea num programa de televisão em horário nobre onde irá responder a questões colocadas pelos eleitores franceses, no que o "The Guardian" diz ser uma "tentativa arriscada" de melhorar os seus ratings em sondagens antes das eleições presidenciais de 2017.

A 12 meses da ida às urnas, François Hollande está no pior nível de popularidade desde antes de ter sido eleito para suceder a Nicolas Sarkozy em 2012. De acordo com uma sondagem recente do instituto Odoxa para o jornal "Le Parisien", o líder socialista está em queda não só entre os eleitores de direita como entre os próprios socialistas e outros movimentos de esquerda. Segundo esse inquérito, 76% da população considera que não deve recandidatar-se à presidência.

Hollande está com problemas não só pela alta taxa de desemprego, que neste momento ronda os 10%, e pela estagnação económica, como pela sua contestada reforma laboral, que abriu uma guerra dentro do PS francês e que tem levado estudantes e eleitores de esquerda às ruas de Paris e de outras cidades, no âmbito do movimento Nuit Debout — em que eleitores desapontados se reúnem em praças das maiores cidades francesas, à noite, para debaterem o futuro da sociedade.

Depois dos atentados do ano passado em Paris, reivindicados pelo autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) e que provocaram 120 mortos, a popularidade de François Hollande subiu ligeiramente durante pouco tempo, mas até as suas respostas de médio e longo prazo ao flagelo do terrorismo têm sido criticadas, em particular o plano de retirar a nacionalidade francesa a suspeitos de envolvimento em atividades terroristas — que falhou em alcançar o apoio das duas câmaras parlamentares.