Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vídeo de afegãos manietados enche televisões na Bulgária

  • 333

Grupo de vigilantes foi filmado a atar mãos de três refugiados atrás das costas e a deitá-los no chão, ordenando-lhes que abandonem a Bulgária e que voltem para a Turquia. Chefe da polícia fronteiriça fala em “detenções ilegais” mas não se antecipam consequências para já

Um vídeo amador filmado na Bulgária e que apareceu na internet na segunda-feira mostra um grupo de vigilantes, alguns armados, a prenderem três migrantes, atando-lhes as mãos atrás das costas e obrigando-os a ficarem deitados no chão no meio de uma floresta. No vídeo, ouve-se um dos vigilantes a dizer, num mau inglês: “Bulgária não – voltem [para a] Turquia.”

O vídeo, que foi primeira notícia de todas as televisões da Bulgária na segunda-feira, foi captado em Strandjia, uma área montanhosa próxima da fronteira com a Turquia, noticiou o canal búlgaro BTV. Nele um dos viligantes aparece armado com um machete; os três refugiados surgem assustados e não oferecem qualquer resistência.

De acordo com o chefe da polícia fronteiriça búlgara, Antonio Angelov, citado pelo BTV, as detenções mostradas no vídeo são ilegais. Também segundo o responsável, os três requerentes de asilo que sofreram os abusos são de nacionalidade afegã.

A Bulgária tornou-se, no ano passado, o primeiro estado-membro da União Europeia a erguer um muro na sua fronteira com a Turquia, uma barreira de 95 quilómetros de comprimento de um total de 269 quilómetros partilhados. O muro levou a onda de refugiados que buscam ajuda na Europa a alterarem a sua rota para tentarem chegar à Alemanha e a outros países mais a norte. Com o encerramento de fronteiras pela Macedónia e outros países ao longo da rota dos Balcãs, é provável que alguns migrantes voltem a arriscar atravessar a fronteira terrestre da Turquia com a Bulgária para conseguirem pedir asilo na UE.