Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Iémen. Quatro pessoas morrem em ataque suicida

  • 333

Atentado aconteceu em Aden, junto a um posto de recrutamento em que dezenas de jovens aguardavam para se alistar no Exército e na Polícia

Um bombista suicida fez-se explodir esta terça-feira nas proximidades de um estádio de futebol na cidade iemenita de Aden, matando pelo menos quatro pessoas, segundo o relato feito à agência Associated Press por várias testemunhas.

Fonte dos serviços de segurança explicou que o autor do ataque — ainda por reivindicar — detonou o cinto de explosivos junto a um posto de recrutamento em que dezenas de jovens aguardavam para se alistar no Exército e na Polícia.

No ataque, pelo menos oito pessoas ficaram feridas. A sua autoria é atribuída à Al Qaeda. O Iémen abriga o ramo mais ativo desta organização terrorista, a Al-Qaeda para a Península Arábica.

O atentado ocorreu durante o cessar-fogo que entrou em vigor na segunda-feira e numa altura em que se anunciam conversações de paz destinadas a acabar com mais de um ano de guerra no Iémen, país que se tornou motivo de disputa entre a Arábia Saudita e o Irão.

As negociações patrocinadas pela ONU devem começar em 18 de Abril, no Kuwait, reunindo os rebeldes houthis e o Governo apoiado pelos sauditas.

Os houthis forçaram o Governo a sair da capital, Sanaa, em 2014, num golpe justificado pela necessidade de acabar com a corrupção.

Em março de 2015, a Arábia Saudita e Estados aliados lançaram uma campanha aérea para travar os houthis e as forças leais ao ex-Presidente Ali Abdullah Saleh, impedindo-os de tomar o controlo de todo o país.

Mais de 6200 iemenitas morreram desde o início da guerra.

  • Aden invadida por combatentes à espera de um despojo de guerra

    Apesar de ter sido reconquistada há mais de seis meses, a cidade do Iémen continua tomada de assalto por milhares de combatentes de diversas fações, à espera de um despojo de guerra. Ocupam edifícios públicos e privados e não querem partir sem receber algo em troca. Muitos só chegaram depois dos combates terem chegado ao fim