Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Visita do Papa a Lesbos inclui encontro com refugiados

  • 333

ALESSANDRO BIANCHI/REUTERS

Vaticano anunciou que a deslocação oficial à ilha grega acontecerá no dia 16 de abril. Com esta visita, Francisco volta a centrar-se na questão dos migrantes e refugiados

O papa Francisco visita a ilha grega de Lesbos a 16 de abril, juntamente com o patriarca ecuménico de Constantinopla, Bartolomeu, estando previstos encontros com refugiados, anunciou esta quinta-feira o Vaticano.

A viagem do Papa realiza-se na sequência do convite de Bartolomeu e do Presidente da Grécia, Prokopis Pavlopoulos.

Na ilha, Francisco, Bartolomeu e o arcebispo ortodoxo de Atenas, Jerónimo II, vão encontrar-se com refugiados, na maioria sírios, que chegaram a Lesbos depois de terem atravessado o mar Egeu para fugir da guerra.

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, explicou que o encontro com os refugiados poderá decorrer no centro de acolhimento instalado no porto daquela ilha grega.

Com esta deslocação, o Papa volta a centrar-se na questão dos migrantes e refugiados, que dominou a primeira viagem do seu pontificado à ilha italiana de Lampedusa (sul), porto de chegada da rota migratória entre a Líbia e Itália e palco de numerosos naufrágios, tal como Lesbos.

Também durante a última viagem ao México, Francisco celebrou uma missa em Ciudad Juarez, localidade fronteiriça com os Estados Unidos, onde prestou homenagem aos imigrantes que tentam chegar a território norte-americano.