Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Greve na Grécia fechou aeroporto de Atenas e escolas públicas

  • 333

ALKIS KONSTANTINIDIS/REUTERS

A greve da função pública foi convocada como forma de protesto contra as reformas do Governo em matéria de segurança social e pensões, uma exigência dos credores internacionais no âmbito do terceiro resgate financeiro

Na Grécia, uma nova greve de 24 horas do sector público levou ao encerramento do aeroporto de Atenas, depois de verificada a adesão dos controladores aéreos. Nos hospitais públicos estão apenas garantidos os serviços de emergência, as escolas estão fechadas e os serviços noticiosos dos canais públicos não estão a ser transmitidos. Apenas circulam com normalidade os transportes públicos, dado os trabalhadores do sector não terem aderido à paralisação.

A greve foi convocada como forma de protesto contra as reformas do Governo em matéria de segurança social e pensões, uma exigência dos credores internacionais no âmbito do terceiro resgate financeiro ao país.

Segundo a AP, cerca de 4000 pessoas participaram numa marcha no centro de Atenas, em duas manifestações diferentes.

Esta quarta-feira, prosseguiam na capital grega as negociações entre os representantes das instituições europeias e do Fundo Monetário Internacional com o ministro do Emprego, Giorgos Katrougalos.